Áudios

- EM CANTO NENHUM -
Data: 08/07/2016
Créditos:
TÍTULO: EM CANTO NENHUM
VOZ E EDIÇÃO:IOLANDA PINHEIRO
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.




Em Canto Nenhum






Passeio minha sombra apagada
nas cinzas espalhadas pelo chão
Em solto voo pela longa estrada
da vasta e solitária negação

Caminho desprovida de pegadas
qual dissolvido sopro de fumaça
propago o eco de um grande nada:
 saudade que ficou e nunca passa

Ao longo desta via, permanece
lembrança da paixão que nela morre
daquele ao qual o amor jamais esquece

E presa nesta dor alma padece
a cada passo enquanto a fé escorre
no sonho que entre nós desaparece.



Iolanda Maria Pinheiro C. Leitão

Soneto livre  - não obedecidas as suas regras.


Poesia dedicada ao amigo Luis Carlos Facuri, em agradecimento a tudo o que fez e faz pelo meu bem estar, sempre generoso, desprendido, e gentil,  em retribuição à poesia que fez para mim, e por ser a pessoa maravilhosa que é, a despeito dos problemas que tem.


Facuri

Nossas tristezas nos aproximam.




E o homenageado, me brindou com mais um mimo:

Tristezas que nos aproximam,
ainda que em polos diferentes,
por vezes descortinam,
horizontes Surpreendentes.



Meu amigo querido, passei o dia inteiro de olho neste soneto, a esperar o teu comentário. E que comentário! Obrigada para sempre. Acho que há muita gente aqui que compartilha da minha opinião por você. Muita gente que, de alguma ou várias formas, você ajudou. Facuri, você é o CARA! Admiração.


-000-

Interação da linda Anna Lúcia Gadelha

Não sou pássaro da mitologia,
Mas, venço a tristeza e renasço
Sou mais forte que a melancolia
Aprendi a juntar meus pedaços
A vida exige que eu seja forte
Ergo a cabeça e procure meu norte


Obrigada, princesinha.


-000-

Interação da fada Sonya Azevedo

E, no final do labirinto
Há uma saudade esquecida
Que chora sua dor tão sentida
Do sonho que se fez extinto.


Lindo presente!          

-000-

Perfeitamente bela interação da poetisa HLuna


Amor eu me lembro muito bem,
da paixão que, um dia, nos uniu,
terminou e não amei a mais ninguém,
quem disse o contrário mentiu. 


Obrigada!

-000-

Para dar brilho e graça à página, uma interação de Paulo Miranda

Múltiplas interações
fazem-se aos ases da poemia
disparados corações
a pulsar em sinfonia...


Quanta honra!

-000-

Interação da doce Norma Aparecida Silveira Moraes.

Belo é o sentimento
Não pode fumaça virar
Está sempre no pensamento
e vem nele amor deitar


Obrigada, doçura.

-000-
Interação do poeta Alberto Cuddel. Muito bem vindo por aqui.

Perseguem as aves os sonhos
Ilusões do sentir pleno fogo
Esse que te ardia no peito aberto
Consumiu por entre enganos risonhos
Palavras adornadas de tristes enganos
Padecendo sigo estradas poeirentas
Que me turvam o triste olhar!


Coisa linda!

-000-
Mimo do meu jardineiro mais lindo. Ah , Facuri, se você não existisse, acho que nem nasceriam mais flores.

Sublime e idílico um jardim,
que em dote recebe esta flor,
pudera eu regá-la todo dia até o fim, cada amanhecer,
uma rega de amor


Obrigada, amigo.

-000-

Da carinhosa e adorável Leti Ribeiro, sempre doce, sempre presente e me dando excelentes conselhos.

Dos caminhos que passamos,
Há tristezas que fizeram lágrimas
Olhe bem e verás...
Que elas se misturam a chuva e lavam as pegadas
E assim esquecemos do caminho da tristeza
Deixando ela ficar lá no passado

Seguir em frente sem olhar para trás...
E surge o sol e no coração renasce alegria,
Vivendo assim o sonho em poesia,

Caminhos que se cruzam 
Destinos que se entrelaçam,
Consolo que vem de amigos,
Em momento se fazem irmãos,
Acalento da alma e nova inspiração!...


Sempre um presente e uma presença boa
-000-

Interação da renovada e sempre adorada poetisa e amiga Cristina Gaspar. Você é uma preciosidade para todos nós.

Em todos os lugares estás
Num simples olhar
No sorriso semente
No pulsar cadenciado do coração
Na mão que estendes
No abraço que doas
Nos versos que propagas
Na poesia que em ti habita
Na paz que fazes sentir
No amor que teu peito rasga
No afago na alma que nos faz sentir.


Interação belíssima feita para a minha poesia e para mim mesma. Tanto sofri que uma hora foi assim: pluft, esqueci! Adiante cortejo que a rainha tá passando. Hahaha. Beijos e bom retorno.
-000-

Interação da bela Marisa Costa, obrigada, mocinha.


Se o vento insiste em levar sonhos,
pra lugares que nem sei,
aos caminhos entrego a saudade,
triunfante e bela,
a benção do recomeço há de me abraçar.


-000-

Doce interação de Marcus Rios. Obrigada, amigo.


Em cada caminhada por esta vida
Vai deixando as suas pegadas
Nesta areia em forma de muito carinho
Para que através dela
Você possa ser encontrada 
Pelo sentimento maior o amor.

-000-
Enviado por Iolanda Pinheiro em 16/05/2016

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Comentários