Meu Diário
24/06/2016 19h57
"Estou sentindo a falta de você Sonhando com seus beijos espero amanhecer ..."

Carta ao meu amor.

 

 

 

 

 

 

 

Ontem você me mandou uma linda carta que me suscitou as mais variadas emoções. Quero primeiro registrar a minha felicidade pela confiança imensa que depositou em mim, contando coisas tão de dentro de seu coração. Você é valoroso, meu querido e eu te admiro muito e sempre.

 

 

 

 

Hoje no retorno do trabalho, parei perto de uma esquina e pude observar um jovem casal que se encontrava. Não sei o que eram um do outro, e não sei se se viam todos os dias, o que vi, e me deixou maravilhada, foi o carinho com que o rapaz tratava a moça. Foram tantos beijos e abraços que eu pensei que se tratasse de um encontro após muitos anos de separação. Fiquei ali pelo tempo em que o sinal fechou e abriu, observando aquela cena tão apaixonada e não pude deixar de pensar imediatamente em nós dois, em você, na sua doçura e beleza tão cativantes.

 

 

 

 

Nada me seduz mais que uma pessoa que me trate como uma princesa, que me dê atenção, carinho, poesias, beijos, abraços, as mãos, o sorriso. Não costumo me envolver tão de repente, mas você parece ter o manual de instruções para me agradar. Em cada atitude, palavra, em cada lágrima. Que delícia a sua companhia.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Obrigada milhões de vezes, meu querido jardineiro.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Da tua flor.

 

 

 

 

 

 

 

Ao casal da foto, peço permissão para a utilização da imagem, que será retirada imediatamente caso seja solicitado.

 

Observação: Os títulos dos textos deste blog são retirados de trechos de músicas nacionais e internacionais.

 

 


Publicado por Iolanda Pinheiro em 24/06/2016 às 19h57
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
21/06/2016 21h49
" Isso é o que mais me agrada, isso é o que me faz dizer, que vejo flores em você..."

Não preciso de poção do amor....

Ia te pedir receita,
tão faceira e satisfeita,
que acho, de feiticeira,
acabei enfeitiçada,
de amor sendo regada,
como flor de uma roseira,
meu amor à cabeceira,
fez minha vida mais bela,
enfeitiçada aquarela,
abençoada e festeira.

 

Para meu jardineiro,

tua flor.

 

Observação: Os títulos dos textos deste blog são retirados de trechos de músicas nacionais e internacionais.


Publicado por Iolanda Pinheiro em 21/06/2016 às 21h49
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
13/06/2016 21h17
"E se você puder me olhar, se você quiser me achar, e se você trouxer o seu lar..."

 

Sou dependente de óculos. Sem eles só vejo vultos embaçados, e, por conta disso vivo preocupada com a possibilidade de perdê-los. Sempre tenho um ou dois reservas porque já passei pelo terror de quebrar os óculos na rua e ter que comprar cola super bonder para conseguir chegar em casa e ficar usando um remendado até providenciar o próximo.

Há momentos, porém, em que é imperativo abrir mão deste conforto e tentar me virar com o que a natureza me permitiu ter. O momento do banho é um deles. Para não me confundir com os produtos, comecei a comprar shampoo, creme rinse e hidratante de cores diferentes, o que funcionou muito bem por um bom tempo.

Outro dia, porém, tendo enxaguado o cabelo, peguei o tubo de creme e passei nas pontas. Estranhei ter feito um pouco de espuma mas julguei serem resquícios do shampoo nos fios e enxaguei em seguida.  

Com uma semana fazendo esta arte (lavo os cabelos todas as manhãs) percebi que o meu cabelo ia ficando seco e rebelde. Aos poucos de macio e escorrido, ele ia ficando armado e feio, e eu a cada dia mais parecida com o Rei Leão. 

Acabei desconfiando dos produtos, peguei uma lupa e descobri tudo. Por engano havia comprado um shampoo com embalagem idêntica a de um creme rinse. Então eu estava passando shampoo duas vezes. Assim que parei de rir, procurei um creme todo diferente e meu cabelo voltou a ser macio.
O caso é sério:
Consegui namorar dois anos com um rapaz para, finalmente, descobrir que ele tinha olhos verdes, felizmente ele era um homem muito bem humorado e demos boas risadas. Depois disso namoramos mais dois anos.

Tenho uma visão bastante limitada, mas insisto em escrever e comentar os textos alheios.


Então, por favor, tenham paciência comigo quando eu comentar alguma coisa que faça pouco sentido no texto de vocês. Provavelmente foi um comentário feito pelo celular onde ainda há o agravante do corretor ortográfico e dos meus dedinhos de Schrek.

 

Esclarecimentos feitos,

 

Boa noite.

 

Mrs.Magoo

 

Observação: Os títulos dos textos deste blog são retirados de trechos de músicas nacionais e internacionais.


Publicado por Iolanda Pinheiro em 13/06/2016 às 21h17
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
30/05/2016 14h49
"Como ser mais livre, como ser capaz De enxergar um novo dia.."

 

 

 

 

Pois é.

Este ano não está sendo fácil.

Tenho até medo de descobrir qual é a próxima coisa que vai dar errado na minha vida, tendo em vista os últimos acontecimentos. O caos, todavia, não ocorre por acaso. Ele não é apenas fruto do destino, da sorte (ou azar) que jogam cartas com a nossa vida. O caos também é a consequência de seguidas atitudes erradas que, acumuladas, acabam explodindo em algum lugar.

Nestas horas, a gente simplesmente senta na calçada e assiste a própria vida entrar em colapso, a casa pegar fogo, o mundo cair e os amigos irem embora, certo?

Sim e não. Há coisas impossíveis de modificar. Há erros imperdoáveis e o mais importante: não insista naquilo que não dá mais. Mas há muito o que se fazer em termos futuros, pois ao passado ninguém retorna. Ele serve apenas como  um indicador daquilo que não deve ser repetido.

 

Já que não se pode ter vinte e três anos de novo, aja para que daqui há dez anos você olhe para trás e veja que tomou as decisões corretas hoje.

 

A vida não espera, ela segue e te leva esteja você se lamentando ou fazendo coisas para torná-la melhor.

E no fim sempre há a velha amiga ESPERANÇA, aquela com um envelope na mão onde estão escritas as seguintes palavras:

 

"vem vamos embora que esperar não é saber, quem sabe faz a hora não espera acontecer".

 

#paranaodizerquenaofaleidasflores

 

Iolandinha.

 

 

 

 

Observação: Os títulos dos textos deste blog são retirados de trechos de músicas nacionais e internacionais.


Publicado por Iolanda Pinheiro em 30/05/2016 às 14h49
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
21/05/2016 03h02
" Do mal, será queimada a semente, o amor, será eterno novamente"

 

 

 

É impressionante como o mundo dá voltas... Tenho uma tia muito querida que costuma dizer que " O céu está informatizado, e os castigos agora são online".  Titia acredita em castigos divinos.

E não é que a coisa funciona?

Por exemplo...Vixe esse negócio aí já fracassou? Namoro rápido... Ruim ser usada só para fazer ciúme aos outros, né minha filha?

Melhor ter ficado calada, e não se meter na vida dos outros. Agora aguente.

O mundo dá voltas mesmo. Que pena!

Não sou de desejar o mal alheio, mas não pude evitar um risinho irônico. Sou humana. hahaha.

 

Sem mais, e nem menos

 

I.

 

Observação: Os títulos dos textos deste blog são retirados de trechos de músicas nacionais e internacionais.


Publicado por Iolanda Pinheiro em 21/05/2016 às 03h02
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Página 5 de 8 1 2 3 4 5 6 7 8 [«anterior] [próxima»]