Docedeleite

Existem crimes piores do que queimar livros. Um deles é não os ler.  - Joseph  Brodsky

Textos


- DELÍCIAS -




Passeio em teu corpo, s o r r a t e i r a...
Com minha  s e n s u a l  delicadeza
e apanho   e n t r e   os lábios derradeira
d e c l a r a ç ã o   de amor em correnteza.


B.

INTERAÇÕES

Interação do amigo Ubaldo Santos Jesus. Felicidades!

Que delícia é regar esse jardim
Ver essa flor florescer
Que tem olor de jasmim
Assim é o seu amor
Que foi feito só pra mim.


-000-

Do poeta Chico Távora, valorizando minha poesia


Meu corpo é estrada pra teu passear
de pés descalços pra melhor me ter
vou conduzir-te a êxtases insanos
e ao final da longa travessia
mui belos frutos haverá garanto
eu te farei escrava de meus mimos
e ao mesmo tempo a dona de meus sonhos.


-000-

Da poetisa H Luna, minha conterrânea e uma linda muito gentil


Sensualmente delicada,
beijo-te a boca faceira,
afinal sou tua amada:
a última e a primeira.


-000-

Do amigo bonitão, José Paraguassú, um encanto de interação.


Meu corpo é tua casa teu abrigo.
Que você pode explorar.
Realize os desejos proibidos.
Até aqueles incontidos.
Prometo ao infinito te levar.


-000-

Do multitalentoso Tony Bahia, dando brilho à minha página.


Nas correntezas do amor!
Quando o mar em calmaria.
Beijo as ondas, das delícias
Atracando em teu corpo.
Sou mar!!!
A me debruçar sobre teus rochedos
Penugens voam no ar
Caindo dos arvoredos.
Sinto o ar em maresia
Debruçando-se sobre a areia.
E feito a complexidade da teia
Tu és aranha
E me arranha
Quando adentro tuas veias.
Numa fração de segundos
Somos os mais íntimos dos seres.
Quando dois são um
Num espasmo incomum.


-000-

Do gentil Felipe Falcão, um lindo poema.


Quando fazes de mim, seu playground,
Sinto-me outro ser,
Deixo a vida me levar,
Sinto-me feliz, sendo seu bem querer
nada mais me importa/ o mundo só é eu e você


-000-

Do querido poeta português Alberto Cuddel, linda adição a minha poesia.


Nas pontas dos dedos ditongos
Redondos, quentes, toque
Suave no contorno
Das formas perfeitas
De todo o teu corpo

Licorosamente escorrem
Ébrios sinais do prazer


-000-

Do amigo Poeta Carioca  (adoro o Rio) uma interação cheia de intensidade e paixão.


Ápice - Parte mais elevado
Do prazer é a zona real
O toque da volúpia fenomenal
da alma feminina mais levada!


-000-



Do eterno menino Paulo Miranda. Sempre cheio de lirismo.

Usurpar-te a castidade
rompendo-te o diáfano véu
é como saciar a vontade
de da terra chegar ao céu...


-000-

Do querido e outrora sumido amigo Dilson. Beijos e obrigada.



Menina botão de rosa
Amanhã será mulher
Joia rara e preciosa
Todo homem deseja e quer


-000-


Do gentil POETA OLAVO, sempre brindando felizes poetisas com suas lindas interações.



Passear por tuas curvas
Tentando não derrapar
Mesmo nas noites turavas
Vou querer lhe amar.


-000-

Do amigo Misrael, uma interação cheia de desejo. Obrigada!


Venha estou te esperando
Quero descobrir teu segredo
Sentir você delirando
Feliz me amando sem medo.
Nós dois cometendo loucuras
Nossos corpos transpirando prazer
Nessa união há muita ternura
Unidos juntos alcançamos o prazer.


-000-

Uma interação de cores e sabores, muito bela, do amigo Otavio JM


Metáforas de Amesterdã
Sabores de romã
 Hortelã triangular,
arabesco plácido
Prazeres e...
 Traços de Damasco


-000-

Sensual interação  do amigo Arqueiro RJ


Sem culpa, Sem roupas e sem amarras...
Somos uma busca e um achado...
Exploro-te de ponta a cabeça...
Viro e reviro ao seu lado...


-000-
Do amigo Poeta Carioca, terra linda, interação mais ainda.

Mulher Frágil!
Açúcar em algodão.
A desmanchar, toda na minha boca;
Uma entrega que lhe deixa loura
Pela mágica varinha de condão!


-000-
Do amigo Leandro do Recife, agradeço à linda interação

O bom das delícias
É que há uma entrega
O olho não prega
Atento aos que não são malícias.


-000-

Do amigo Trovador das Alterosas, agradeço à linda interação


Teus lábios me acariciando
Pedem que te dê o que procura,
Teus dentes me mordiscando
Estão me levando à loucura.


-000-

Do amigo Jair Lopes, generosa e lírica interação.


Nos trâmites desse amor 
Que sempre diz a que veio
Você não pode se opor 
Pois não está a passeio. 


-000-
Iolanda Pinheiro
Enviado por Iolanda Pinheiro em 24/09/2016
Alterado em 15/09/2017
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras