Docedeleite

Existem crimes piores do que queimar livros. Um deles é não os ler.  - Joseph  Brodsky

Textos




Poesia integrante do Projeto Janela de Poesia
Tema: Espelho


 

 -  ESPERA -
 


 
No espelho da paisagem, voam mágoas
Do coração, batem mudos meus lamentos
Ah! Doces tardes e desejos, pensamentos
Que me arrastaram pelo rosto mornas águas.
 
Ao soar deste relógio, em longa espera
Nuvens de chumbo se desfazem lentamente
Flutuação de tantas horas, inclemente
Aumenta a dor que em meu peito, reverbera
 

Toda saudade, é solidão que prevalece
Na solidão, há um silêncio sem alento
E em teu silêncio, a esperança é quem perece

 
Minha vontade, se propaga pelo vento
Cruza montanhas, pontes, rios, esvanece
E sem destino, morre com meu sentimento.


B do L.




Espaço dos Amigos

-xxx-


Interação do amigo Trovador das Alterosas

Da janela olho o sol se esconder
Pássaros para o ninho retornando,
Nuvens se movem no entardecer
Meus pensamentos estão divagando.

Pergunto para as sombras da noite
Mas ela me esconde toda a verdade,
Então pergunto ao vento em açoite
Como me livrar da dor da saudade.

Desce à noite a resposta não aparece
A saudade cada vez mais apertando
Machuca meu coração que padece.

Outra noite que a mente não adormece
Vigília vã de olhares perscrutando
Renasce o sol, um novo dia amanhece.

 

-xxx-

Interação do amigo Poeta Olavo
 
Uma cadeira bem ao meu lado
Continua vazia e sem balançar
Meu coração sofrendo calado
Aguarda momentos para amar

Sua partida foi bem recente
Mas pareceu uma eternidade
Minha saudade está latente
Com tristeza e infelicidade


Olho para o tempo que anda
Que se agiganta e desanda
Sem ligar para a minha agonia

Sua ausência agora passou
A fazer parte deste amor
Que eu vivo todos os dias


-xxx-




 
Iolanda Pinheiro
Enviado por Iolanda Pinheiro em 22/09/2017
Alterado em 02/10/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Iolanda Pinheiro). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras