Docedeleite

Existem crimes piores do que queimar livros. Um deles é não os ler.  - Joseph  Brodsky

Textos



Soneto do Projeto Literário Janela de Poesia.

- ESQUECIMENTO -
 
 

Pelas vidraças desta tela baça
Escorrem soltos, pensamentos, aquarelas...
Lembranças de
amor, vida que passa.
Em cenas craqueladas, nas janelas
 
A chuva forte, em sonh
os, me transporta
Ao TEMPO ao qual eu já não mais pertenço
Memórias que me pulsam o peito tenso
Pedaços que desfazem, letra morta
 
E assim,
meus infinitos se sucedem
Apagam, no seu rastro, os curtos dias
Recordações que à idade, cedem
 
E a cada bater do coração mal compassado
Voam, ligeiras , estas doces fantasias
Que eu sonhei já ter vivido no passado



Iolanda, a B do L.


Usando esta publicação para agradecer as mais de 30 mil leituras que vcs deram para mim. Só tenho a dizer OBRIGADA! Felicidades a todos.



Preciosas Interações

Do Nobre Poeta Gilberto Oliveira

NOS PINHAIS DE IOLANDA


Oh! Iolanda és rara flor dum pinheiro!
Tal gente da gente à larga literatura...
A mil, pra mais de trinta mil leituras,
Verso em verso dita o dom verdadeiro.
Jamais vossa escriba ao esquecimento
Dalgum leitor com mal de Alzheimer...
Se dizendo brazuca guerreiro no Zaire,
Ou dalgum hipócrita dado ao fingimento.
Todavia, livre-arbítrio a qualquer poeta
Levando sua mensagem ao duro-signo...
Cônscio do lamaçal maleável que te afeta.

Ora! Do barro viemos, ao barro voltaremos
Tá tão bem escrito em papiro fidedigno...
Ao arquiteto-mor do universo, então oremos!


-xxx-

Da querida e linda Najet Cury


Tua viagem pelo espaço e tempo
Levam-te a mares distantes...distantes ventos,
Vidas vividas,
Por ti desconhecidas,
Apenas vislumbradas,
em teus poéticos momentos!

-xxx-

Do generoso Poeta Olavo

"Eu amo o meu amor
Colocaste nas entrelinhas
O seu soneto é uma flor
Rodeado de estrelinhas.

-xxx-
 
 
Iolanda Pinheiro
Enviado por Iolanda Pinheiro em 05/10/2017
Alterado em 21/10/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Iolanda Pinheiro). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras